Vendas de imóveis voltam a crescer em São Paulo


Segundo pesquisa, venda de imóveis novos residenciais cresceu 28% no final do ano. Os de 3 quartos têm boa procura, mas os de 2 seguem no topo.

 

Em São Paulo, as vendas de imóveis residenciais voltaram a crescer.

A oferta de crédito está aquecendo o mercado imobiliário. Grandes bancos particulares entraram com força nesse mercado que era quase totalmente sustentado por financiamentos públicos.

Com mais dinheiro disponível, as vendas de imóveis novos residenciais em São Paulo cresceram 28% no final do ano.

Pouco importa o bairro da cidade. Basta olhar para o alto para ver um prédio sendo erguido.
Quem, por acaso, se interessa em comprar vai até um plantão de vendas e descobre que em alguns casos teve alguém que chegou antes.

Uma pesquisa feita pelo Secovi, Sindicato da Habitação de São Paulo, mostra que em novembro foram vendidas 2.700 unidades – 28% a mais do que no mês anterior. Comparando as vendas por ano, as de 2013 foram 27% maiores que em 2012.

Só em novembro do ano passado, o volume de empréstimos para financiamentos de imóveis superou os R$ 10 bilhões – 31% mais que o registrado em novembro de 2012.

“Com o crédito em abundância, as taxas excepcionais que estão acontecendo no mercado é hora desse consumidor mesmo comprar o seu imóvel”, avalia o diretor de vendas de construtora Rodrigo Putinato.

A expectativa das construtoras é de aumento de 5% a 10% tanto para a vendas quanto para lançamentos em relação ao ano passado. Mas dois eventos importantes como a Copa do Mundo e as eleições podem interferir nesses números.

“Deve ter algum impacto na produtividade do país como um todo. E é natural que a indústria imobiliária deve sofrer alguma coisa nesse sentido”, diz o especialista em mercado imobiliário Rogério Santos, CEO da RealtON.

Francisco Paulo de Medeiros não parece lá muito preocupado com essas possíveis interferências. Depois de quase um ano ” namorando” prédios pela cidade aos finais de semana: decidiu que chegou a hora de comprar o apartamento.

“Procuro imóveis que sigam um padrão de três quartos, de pelo menos uns 90 a 100 metros e estou fazendo uma peneira, pretendo resolver isso agora em 2014”, diz o corretor de seguros.

As vendas de imóveis de três quartos foram as que mais cresceram, mas os de dois quartos continuam os campeões de vendas.

Confira a reportagem completa no Bom Dia Brasil.

Previous Vendas de imóveis residenciais em SP cresceram 28,6% em novembro
Next Crédito imobiliário cresce em municípios de regiões metropolitanas

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *