Vendas de imóveis residenciais em SP cresceram 28,6% em novembro


As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo cresceram 28,6% em novembro de 2013, na comparação com outubro do mesmo ano. Segundo o balanço do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), divulgado nesta sexta-feira (10), foram comercializadas 2.777 novas unidades.

O estudo indicou que as vendas somaram R$ 2,02 bilhões, o que representa uma alta de 79,8% na comparação com o décimo mês de 2012, quando as vendas somaram R$ 1,12 bilhão.

As vendas de imóveis com três dormitórios foram os destaques dos períodos, somando 2.332 unidades, o que representa 84% do total comercializado. Segundo o Secovi, novembro foi o segundo melhor mês do ano para imóveis dessa tipologia, ficando atrás apenas de junho, quando foram escoados 1.081 apartamentos.

Apesar do destaque, imóveis de dois dormitórios lideraram as vendas de novembro, com 1.124 unidades comercializadas e participação de 40,5% do total.

Lançamentos

Em relação aos lançamentos na capital, baseados na Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio), foram lançadas 4.997 unidades residenciais novas em novembro de 2013. Frente a outubro houve alta de 69,2%. Trata-se do melhor resultado no volume de de lançamentos registrado desde dezembro de 2011.

Diferentemente das vendas, os imóveis de três dormitórios representaram o maior número de lançamentos no mês de novembro, com 1.932 unidades e participação de 38,7% do total. Em seguida, vêm os apartamentos de dois dormitórios, com 1.817 lançamentos (36,4%).

Já os lançamentos residenciais na Região Metropolitana de São Paulo, que é composta por 39 municípios e a Capital, foi responsável por 6.375 vendas em novembro de 2013, resultado 38,1% superior ao de outubro do mesmo ano, com 4.616 unidades.

Para o Secovi-SP, as quase cinco mil unidades lançadas na cidade de São Paulo no mês de novembro do ano passado comprovam a capacidade de o empreendedor imobiliário desenvolver produtos aderentes à demanda trazida por um novo tipo de comprador. “Esse foi o melhor resultado dos últimos 23 meses”, afirma o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

Já o presidente do Sindicato da Habitação, Claudio Bernardes, mesmo com alto custo, as empresas do mercado estão formatando produtos adequados à demanda e ao poder aquisitivo dos compradores. “Se o Plano Diretor Estratégico, que está na Câmara de Vereadores, aprimorar os mecanismos de incentivo à produção imobiliária, a tendência é que possamos ter maior oferta de produtos, o que é bom para o mercado.”

2014

Os dirigentes da entidade afirmam que os resultados de novembro de 2013 fortalecem as expectativas de fechar o ano com 33 mil novas unidades lançadas, e chegar a um volume de vendas entre 34 mil e 35 mil unidades.

O Secovi acredita que em 2014, o mercado imobiliário deve apresentar comportamento semelhante ao do ano passado, apesar da Copa e eleições. A entidade espera um crescimento de 5% a 10%, tanto para vendas quanto para lançamentos.

Fonte: MSN dinheiro

Previous Como será o mercado imobiliário em 2014?
Next Vendas de imóveis voltam a crescer em São Paulo

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *